27.9 C
Portel
segunda-feira, 24/06/2024
spot_img

A ORIGEM DA COBRA-GRANDE EM PORTEL-PA

- Publicidade a-
- Publicidade a-

No ano de 1976 um alemão chamado Curt Rel, pagou uma indenização a um funcionário seu que trabalhava em sua propriedade na ilha chamada Boa vista na boca do Rio Camarapi em Portel.

Com o dinheiro o funcionário mandou construir um barco de madeira que ele deu o nome de “Caixa de Fósforo”, pois seu barco foi o menor barco do mundo, seu tamanho era de 1.5 metros com 1 metro de largura e com um motor 3.5 Yamar, mas quando ele escalava o barco até o fim ele chegava a uma velocidade de 70 nós de velocidade.

Foi daí que nasceu as rabetas que são usadas hoje no marajó; A história desse barco deu origem a lenda da Cobra Grande Noratinho de Portel, quando o seu dono foi com seu barquinho em uma festa na vila em uma localidade no rio Camarapi e lá mais ou menos por volta das 3:00 da manhã Noratinho se “engraçou” por uma jovem bonita e a convidou para dançar, a moça já estava acompanhada do dono do “Caixa de Fósforo” e o recusou.

Noratinho ficou furioso com a recusa da moça e assim que a festa acabou umas 5:30 da manhã o dono do barco “Caixa de Fósforo” se despediu da moça e Noratinho estava já transformado em Cobra grande no meio do Rio, só esperando o barco sair, para ele poder se vingar da moça; Bem meus amigos Noratinho furioso jogou o seu rabo em cima do vilarejo e puxou tudo para o fundo e todas as pessoas foram encantadas naquele lugar.

Até os animais domésticos, como os galos e cachorros foram encantados e o local ficou conhecido como “Canta galo” porque quando alguém para sua embarcação neste ponto do rio, a noite se ouve cantos de galos e músicas de uma festa no fundo do Rio. E quem ouve isso passa a sentir muita tristeza dos choros das pessoas que estão encantadas naquele lugar. Quanto ao dono do barco “Caixa de fósforo”, ele e o Seu barco nunca mais foram visto.

Dizem que Noratinho também os afundou, matando o jovem rapaz que havia se apaixonado pela moça da festa do “Canta galo”.
Em um outro período, alguns anos antes, na cidade de Portel, nasceu de um parto de Gêmeos uma Cobra Grande encantada; Foi em uma família tradicional da cidade chamada de Paiva.

Contava a minha mãe que ela era amiga da senhora que deu a luz a essas crianças e que durante o parto a pequena cobra foi colocada em uma bacia cheia de água, enquanto o outra criança era cuidada pela parteira. Logo que a mãe das crianças começou a amamentar o menino a cobra que estava na bacia começou a se debater e a parteira jogou um pouco de leite do peito na água da bacia e a cobra bebeu o leite e se acalmou, então, um padre Jesuítas chamado Timpim foi chamado na casa e ele rezou nos dois e disse a família das crianças que a cobra deveria ser jogada no rio para que se completasse o encantamento da menina que iria viver como cobra e seu espírito se libertária quando ela escolhesse um homem da cidade para cortar a ponta do seu rabo e aí o encantamento se acabaria e a jovem seria liberta e se tornaria gente como nós.

Muitos homens foram escolhidos até hoje, através de sonhos e nenhum teve coragem de cortar o rabo de Cobra Grande quando ela coloca a ponta do rabo sobre a praia do Areião ou sobre o trapiche Municipal onde ela marca o local dos encontros, a cobra é tão grande que os pretendentes se assustam só com o rabo que mede uns 5 metros ela toda chega a 30 metros de tamanho.

Texto: Antônio Sadinael

Comentários do Facebook

Artigos relacionados

REDES SOCIAS

1,683FãsCurtir
1,963SeguidoresSeguir
4SeguidoresSeguir
4SeguidoresSeguir
8,571SeguidoresSeguir
277SeguidoresSeguir
209InscritosInscrever
- Publicidade -spot_img

Artigos Recentes

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Bloqueador de anúncios detectado!!!

Detectamos que você está usando extensões para bloquear anúncios. Por favor, ajude-nos desativando esse bloqueador de anúncios.

Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO
ACESSIBILIDADE